O futuro das vitrines – a tecnologia ajudando a vender

19 de outubro de 2012Tempo de leitura: 3 minutos

http://www.xlusion.com.br

As vitrines dispostas no varejo apresentam duas novas tendências ao mercado internacional: o videowall e a tela transparente. São ferramentas que integram a cesta de ofertas cada vez maior das recentes tecnologias produzidas em larga escala, que inspiram varejistas, marcas, marketing e arquitetos ao redor do mundo.

“As mais recentes soluções de display táteis, conteúdo e software interativo, atuam em conjunto para realmente envolver o consumidor”, conceitua a arquiteta Vera Zaffari, da VZA.

A profissional explica que o videowall é a composição de vários monitores sobrepostos que formam uma grande tela. “As tecnologias disponíveis permitem a composição de um painel com telas grandes e uma tênue linha de união entre elas. São ideais para os ambientes de varejo, devido à alta qualidade de imagem, às imagens brilhantes que produzem, especialmente em ambientes de alta luminosidade, tais como malls e vitrines, onde impacto estético e acabamento é um fator importante”, diz.

 

Movimento

O uso do videowall e da tecnologia de exibição em grandes formatos permitem aos varejistas mostrar a loja, as promoções de venda e novos produtos de uma forma dinâmica. De acordo com a profissional, os fatores mais importantes estão ligados a produzir conteúdo de alta qualidade em movimento, criando telas que produzem imagens cristalinas, vibrantes, de alta resolução.

Tecnologias inovadoras disponíveis no mercado, que utilizam captadores de movimento, abrem um espaço de comunicação inédito entre a loja e o consumidor. “Tornando a vitrine digital, inicia-se um novo tipo de diálogo, onde o consumidor é convidado a navegar na vitrine, sem limite de tempo ou de espaço”, observa Vera.

Outro destaque da tecnologia é a inteiração com a gestão dos estoques, pois difunde imagens imediatamente se um produto, em grande quantidade no estoque, precise ser promovido. “Algumas tecnologias já comportam o sistema de reconhecimento fisionômico, que permite a emissão de imagens personalizadas, em função da idade e do sexo da pessoa que está passando”, explica Vera.

 

Tela transparente

A tela transparente se apresenta como uma vitrine completa. Ela anuncia uma nova era de possibilidades ainda inexploradas no domínio do design digital comercial. Esta tela é equipada de seu próprio computador, com auto falantes integrados, em vidro temperado. Ela é destinada ao varejo que deseja apresentar seus produtos de maneira interativa. Pela placa de LCD muito fina sobre a face transparente, as imagens e animações podem fornecer mais informações sobre o produto que se encontra na vitrine, sem que isto dificulte a visibilidade da mesma. O cliente pode interagir com os produtos da loja, comandando com gestos e sons (voz) o catálogo. O digital permite a multiplicação das situações de venda. “Os consumidores podem fazer as suas  escolhas sem entrar na loja graças às vitrines táteis, personalizar os produtos com as simulações 3D, se informar sobre um artigo através de códigos, pagar com seus smartphones, etc”.

O uso de tecnologia nas fachadas permite captar a atenção exterior, coloca em evidência os produtos, permite cenários e teatralização, valoriza a imagem e a marca, mantêm as ofertas visíveis 24h por dia, disponibiliza um catálogo de produtos ilimitados, personaliza os conteúdos, alám de tantas outras possibilidades.

 

 

http://www.portaldoshopping.com.br/Revistainterna.asp?CodA=55&CodAf=291&CodC=4

Compartilhe

Inscreva-se na nossa newsletter!

Tenha o melhor conteúdo sobre arquitetura e urbanização, atualizado e direto no seu e-mail.

Arquitetura para Supermercados: Rollout como tecnologia para expansão de redes

As tendências de consumo são reflexos da situação econômica…

Design for Disassembly: Para construir o futuro é preciso desconstruir

É isso mesmo que você leu: as construções do futuro serão…