EMPRESAS ADOTAM PLANO DE NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS

24 de maio de 2012Tempo de leitura: 3 minutos

Almejando o uso de recursos do planeta de forma sustentável, sem riscos a espécies e ecossistemas e sem inviabilizar o avanço dos negócios e do bem-estar, o termo economia verde surge como uma tendência de modelo de negócios no mercado mundial. Apesar de ainda ser um desafio para atrair empresários, a promessa de obter melhor recepção por parte do público faz com que eles repensem seus planos. E grandes organizações do mundo já começaram a fazer planos de negócios sustentáveis.

Contrastando com a atual economia marrom, esse novo conceito ganhou o seu nome devido à relação com as causas ambientais. Segundo o relatório da Iniciativa para Economia Verde (GEI, em inglês), a economia verde, apesar de requerer mais investimentos em curto prazo, é mais rentável em longo prazo.

Recentemente, a rede de cafeterias Starbucks, construiu sua primeira loja verde, na cidade de Tukwila, Washington. Reaproveitando os contêineres que transportavam os cafés da marca pelo mundo, o projeto seguiu os padrões do Green Building Council. Estruturado com um sistema eficiente de irrigação e aproveitamento de água; otimização e performance de energia para reduzir o consumo e os gastos; uso de energia verde; gestão de resíduos de construção; utilização de materiais reciclados e baixa emissão de gases de efeito estufa, o conceito idealizado pelo arquiteto Tony Gale servirá de modelo para outras lojas da rede.

Outra ação sustentável da rede é a franquia da loja em Amsterdã, na Holanda. O projeto utiliza madeira, concreto, mármore e mobiliário reciclado ou recuperado. Foi executado por artesãos e artistas locais, contando, ainda, com torneiras especiais que economizam água e lâmpadas fluorescentes compactas e LED’s. Tudo para reduzir os gastos com energia elétrica.

O setor bancário também investe em estratégias verdes. Segundo a revista americana Bloomberg Markets, o banco Santander recebeu o título de Banco Mais Verde do Mundo. A organização investiu US$ 1 bilhão em projetos de energia sustentável. Foram analisados os desempenhos de 48 bancos de 19 países – todos com capitalização maior que 10 bilhões de dólares. A escolha do vencedor levou em conta os investimentos e financiamentos em energia limpa e os esforços em reduzir o impacto ambiental de suas instalações. De acordo com reportagem da Bloomberg, os investimentos dos bancos em energia limpa subiram 5% em relação ao ano passado, chegando a US$ 260 bilhões.

Contudo, não são apenas empresas de grande porte que investem em sustentabilidade. Ações simples, como redução de gastos com energia elétrica e água, separação do lixo, fazer a eliminação correta de resíduos e sobras de matéria-prima, são formas de ajudar o meio-ambiente e evitam perda de lucro, mesmo sendo uma organização pequena.

Além disso, as mudanças da economia, tornando-a mais sustentável, geram uma nova categoria de trabalhadores. Os empregos verdes são definidos como trabalhos e atividades que ajudam a preservar ou restaurar a qualidade ambiental. Para tanto, é necessário incluir atos que contribuam para a segurança e saúde do funcionário. Os empregos verdes causam um impacto sobre toda a cadeia produtiva, principalmente no caso de empregos na construção, na reciclagem de resíduos, na produção de energia solar e no processamento de biomassa. Deve-se considerar a aplicação de leis trabalhistas, normas laborais e supervisão desses aspectos, para que esse novo conceito não gere apenas avanços na economia, mas também na segurança e na saúde. Desse modo, podemos integrar nosso mundo em uma sustentabilidade ambiental e social equivalentes.

 

Compartilhe

Inscreva-se na nossa newsletter!

Tenha o melhor conteúdo sobre arquitetura e urbanização, atualizado e direto no seu e-mail.

Arquitetura para Supermercados: Rollout como tecnologia para expansão de redes

As tendências de consumo são reflexos da situação econômica…

Design for Disassembly: Para construir o futuro é preciso desconstruir

É isso mesmo que você leu: as construções do futuro serão…