A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE

18 de abril de 2012Tempo de leitura: 5 minutos

Inúmeras empresas defendem, no discurso, que o produto que vende, o serviço que disponibiliza, o atendimento que possui, conta com a tão falada qualidade.  Mas como tê-la na sua essência, comprovando-a dentro da organização?  Foi atrás dessa resposta que a VZA engajou toda equipe para participar do Programa Gaúcho de Qualidade e Processos (PGQP), uma iniciativa inédita dentro do segmento de arquitetura. Lívia Dantas, sócia e arquiteta do escritório, conta, em entrevista, como é o trabalho da empresa nessa busca pela qualidade. Valorizando as pessoas, sejam elas clientes ou funcionários, agregando constantemente novos conhecimentos e organizando a gestão empresarial, Lívia destaca também a preparação da VZA na conquista da primeira etapa desse processo, o Selo Parceiro de Qualidade.

ENTREVISTA: Lívia Dantas, sócia e arquiteta VZA

Como surgiu a iniciativa de buscar o Selo PGQP?

A iniciativa de buscar o selo PGQP surgiu devido ao fato de acreditarmos que a gestão eficiente proporciona a melhoria da qualidade e da produtividade. Quando uma empresa quer crescer, ela necessita melhorar a sua gestão para manter inalterada a satisfação do seu cliente. No mercado, é bem comum empresas incharem ao invés de crescer, não obtendo a fidelidade do seu cliente. Crescer é fácil – manter-se no mercado crescendo e inovando é a grande ciência. Nossa preocupação sempre foi crescer com qualidade. O PGQP, com um conceito oriundo do Programa Nacional da Qualidade, veio como uma ferramenta para nos auxiliar no rumo da excelência.  Atuamos no mercado corporativo e, neste mercado que valoriza prazos, atendimento, conhecimento e qualidade, quanto melhor somos, menor o envolvimento do nosso cliente na condução dos seus projetos. Gera valor!

Quais os processos desenvolvidos até agora para a conquista do selo?

Conquistamos o Selo Parceiro da Qualidade, dentro do PGQP, a partir de ações que fomos descobrindo a cada dia e por seguir a estrutura já estabelecida pelo programa, o que nos instigou a melhoria constante das ações dentro da empresa. As melhorias que buscamos dizem respeito a todos os critérios que compõem uma organização. Começamos pelo critério Liderança, estruturamos a nossa busca por estratégias pensando na pergunta “para onde vamos?” e, assim, planejamos e definimos tais estratégias para conquistar o caminho pretendido. 

“Porém, logo notamos que não adiantava planejarmos e definirmos estratégias se os nossos clientes não fossem bem atendidos, pois são eles os principais responsáveis pela nossa existência. No mesmo patamar dos nossos clientes, está o meio social onde estamos inseridos, pois sabemos que a sociedade é a base de toda e qualquer organização e, afinal, nós compomos ela também. Fomos aprendendo que informação e conhecimento são elementos essenciais para a evolução.”

Como se deu essa mudança dentro do escritório?

Dividimos a organização de nossa maneira de trabalho em processos principais, que são aqueles diretamente ligados ao nosso serviço, e processos de apoio, que servem de base para que nada saia fora do planejado, organizando a gestão e nos possibilitando verificar, através de resultados, o quanto estamos evoluindo e o quanto podemos melhorar. Pensando nessas questões que nos tornamos uma empresa preocupada com o seu crescimento, que monitora sua evolução e que se preocupa com o bem-estar de todos que a compõem, pois todos têm sua parcela de importância. Nossos processos principais e de apoio já existiam, mas não eram utilizados da melhor maneira. Ao longo do tempo, fomos entendendo melhor como lidar com tais processos e, hoje, somos aptos a utilizar o selo “Parceiro de Qualidade”, devido ao nosso empenho no crescimento constante da organização.

Percebe-se alguma mudança de comportamento e melhorias a partir desse trabalho desenvolvido?

Certamente. As melhorias são constantes e a percepção é diária. A fase de estruturação e aprendizado tomou um pouco de tempo para que todos pudessem se conscientizar da importância que é ter uma gestão de qualidade, ainda mais com os projetos, que demandam muito tempo de trabalho. Porém, conseguimos nos adaptar. A evolução na gestão é de responsabilidade de toda organização e cada um teve sua parcela de contribuição, o que fez com que todos fossem comprometidos com o sucesso de cada método criado e prática nova estabelecida. Hoje podemos dizer que conseguimos perceber como a utilização dos nossos processos gera melhorias a cada dia. Ainda assim, sabemos que devemos evoluir constantemente.

Porque este reconhecimento será importante para o trabalho desenvolvido pela VZA?

Primeiramente, qualquer trabalho que é desenvolvido com qualidade já sobressai aos demais. A qualidade objetiva, com fatos e números é importante, pois comprova esta superioridade. Não basta oferecermos um projeto de Arquitetura arrojado e inovador se ele não gerar valor para quem o compra, usa ou simplesmente o vê. Para tornar-se um projeto de qualidade este deve agregar para todas as partes interessadas, desde a sua concepção até o momento em que está sendo usufruído.  E nada mais claro do que números para comprovar se este valor é verdadeiro, objetivo. Para isto que a gestão da qualidade implementada dentro da VZA existe, para que o nosso cliente e nossos parceiros possam ter a garantia de que os produtos que saem daqui são geradores de valor para eles e para quem mais deve ser.

Por se tratar de uma novidade dentro do nicho de escritórios de arquitetura, qual significado para o mercado essa conquista?

Utilizar a gestão da qualidade é estar a um patamar acima do que os clientes de hoje em dia estão acostumados. Este tipo de gestão é muito difundida dentro da indústria, onde se é mais simples de mensurar os resultados, não somente por análises financeiras, mas de quantitativos de produtos mesmo, como por exemplo quantos produtos foram mal fabricados, ou quantos não foram completados, quantos foram devolvidos, e assim por diante. Nas empresas de arquitetura, que é um setor que vende serviços, este monitoramento é mais subjetivo e, portanto, menos simples de monitorar a qualidade. Iríamos perceber se o projeto foi bem resolvido ou não durante a obra, o que já ocasionaria um custo extra muito elevado ao empreendedor, trazendo prejuízo somente após a etapa do projeto estar concluída. Para isto que se implementou a qualidade dentro da VZA, para que os nossos projetos tenham esta garantia, de que não trarão custo extra na obra, por estarem totalmente monitorados e por suas oportunidades de melhoria já terem sido mapeadas e utilizadas constantemente, gerando evolução com o aprendizado. A VZA sendo a pioneira na gestão da qualidade certamente contribuirá para a evolução da classe, onde as demais empresas estarão desafiadas a melhorar seus processos, sob pena de serem excluídas do mercado, principalmente de grande porte.

E no cliente, que impacto causará?

“O cliente terá esta garantia de projetos bem solucionados, compatibilizados e monitorados através do uso do processo, que por ocasião da gestão da qualidade, sofre constantes melhorias visando gerar custo extra zero em obra. Valorizando seu investimento, os projetos com qualidade além de geradores de valor são responsáveis socialmente e tem por trás toda a estruturação de uma organização que pensa no que é valor para o cliente, tratando seu projeto com exclusividade e com o cuidado necessário.”

Compartilhe

Inscreva-se na nossa newsletter!

Tenha o melhor conteúdo sobre arquitetura e urbanização, atualizado e direto no seu e-mail.

Arquitetura para Supermercados: Rollout como tecnologia para expansão de redes

As tendências de consumo são reflexos da situação econômica…

Design for Disassembly: Para construir o futuro é preciso desconstruir

É isso mesmo que você leu: as construções do futuro serão…