Lojas Renner | Calle Florida: os principais desafios de desenvolver um projeto internacional de arquitetura de varejo

21 de setembro de 2020Tempo de leitura: 5 minutos

Em dezembro de 2019, realizamos mais uma entrega de arquitetura de varejo: lançamos uma unidade da Lojas Renner em uma das principais ruas do comércio de Buenos Aires, a Calle Florida. O empreendimento foi construído em um local onde antes era um espaço ocupado por uma loja de departamentos consolidada no país, num edifício de sete andares sendo cinco deles destinados à consumidores, agora, transformado em um ambiente pronto para encantar clientes. 

Ao iniciar um projeto arquitetônico comercial internacional, é fundamental avaliar e mapear as questões técnicas envolvidas a fim de cumprir todas as necessidades e expectativas do cliente. É sempre um desafio projetar no exterior, afinal, lidamos com outras culturas, práticas e legislações. Para que o projeto ocorra de maneira promissora, contamos com escritórios locais parceiros que nos auxiliaram em todo processo de nacionalização.

Brasil e Argentina: Legislação, cultura e dinâmica de trabalho na arquitetura de varejo

Neste projeto, a comunicação era feita em espanhol e, em relação à questão cultural, não foram enfrentadas grandes dificuldades, uma vez que esta é bem próxima à do Brasil. Em alguns casos, as soluções construtivas são diferentes das brasileiras e acaba se tornando um diferencial contar com o apoio de uma parceria que tenha o escritório sediado na Argentina. 

A dinâmica entre os escritórios funcionava da seguinte forma: a VZ&CO era responsável pelo conhecimento técnico do padrão, exigências do cliente e execução dos projetos com todos os complementares do Brasil. Por sua vez, o escritório argentino realizava o processo de nacionalização, ou seja, tradução do projeto para o espanhol, adaptações às normas e técnicas construtivas locais, assim como a equivalência dos materiais a serem utilizados. Além disso, auxiliava a sanar dúvidas relacionadas à assuntos como acessibilidade, normas contra incêndios, entre outras.

Apesar das equipes não estarem fisicamente no mesmo local, a distância não foi um obstáculo para que o projeto e a execução da obra ocorressem de acordo com os prazos estabelecidos e qualidade impecável. Tendo a tecnologia como aliada, as trocas entre os profissionais eram realizadas constantemente por meio de canais de comunicação como email, Whatsapp e videoconferências, garantindo eficiência e agilidade.

Desafios: preservar a fachada histórica e potencializar um ambiente verticalizado no projeto arquitetônico

Um dos maiores desafios do projeto arquitetônico comercial estava em preservar a fachada histórica da edificação e, por meio de pequenas intervenções, trazer elementos de caracterização da marca Lojas Renner. Porém, com a legislação local em processo de alteração, não haviam informações precisas sobre quais ações poderiam ser executadas ou não.

O espaço pré existente a ser reformado para contemplar a loja era muito verticalizado, apresentando diversos pavimentos. Por ser um projeto de arquitetura de varejo, é extremamente necessário pensar na circulação de clientes, a fim de encontrar soluções para a ativação de todos os andares e ambientes.

Logo na entrada, havia um pé direito duplo marcado por pilares robustos muito próximos que não favoreciam o trânsito para o interior da loja e, em todos os pavimentos, os pés direitos eram muito baixos devido às vigas de grande altura que a construção apresentava, causando uma sensação de achatamento nos ambientes. Por estas características, era necessário tornar os salões de vendas aconchegantes, amplos e atraentes para o público.

Soluções: a valorização de elementos arquitetônicos já existentes e a importância da iluminação adequada

 

Após investigar diversas soluções para evidenciar a marca sem modificações construtivas na fachada, foram adicionados toldos com elementos de identificação da Lojas Renner às janelas existentes, sinalizando o empreendimento e proporcionando elegância para a edificação. 

Em todos os pavimentos, as aberturas para a Calle Florida foram evidenciadas, garantindo iluminação natural para dentro da loja e, também, beneficiando-se da sensação de conforto externo presente nesta rua peatonal. Além disso, as esquadrias antigas existentes, anteriormente com películas e dificultando a visualização externa, tornaram-se um grande diferencial quando reformadas. 

Para causar uma diminuição da sensação de achatamento nos espaços com pés direitos muito baixos e proporcionar um aumento do conforto. Estes foram mesclados à trechos do revestimento do teto, à pintura da laje branca e aos spots – aplicados em branco apenas nesses pontos, diferentemente do restante da loja.

Além disso, o espaço do subsolo foi otimizado. Antes usado como área de vendas, transformou-se em salas de estoque de mercadoria e apoio para funcionários. Assim, a área dos pavimentos superiores foi liberada, praticamente, em sua totalidade para ser destinada aos clientes e, consequentemente, a iluminação natural presente nos espaços de maior permanência foi priorizada.

Na parte externa, foram aplicados recursos de iluminação, desta vez artificiais, para criar uma fachada convidativa e ampla para o acesso à loja. Também obteve-se uma estética harmônica e coerente com o conceito da marca através da replicação do padrão histórico de marcações horizontais presente na parte superior da fachada na parte inferior da mesma.

Sucesso na entrega do projeto Calle Florida: nacionalização, cronograma e sinergia de equipe

Apresentando um cronograma desafiador, o projeto de arquitetura de varejo foi entregue nacionalizado em um período curto de tempo – aproximadamente três meses. Assim como a obra, executada com agilidade, foi iniciada em agosto de 2019 e inaugurada em dezembro do mesmo ano. 

Apesar deste prazo ser comum e praticado em projetos comerciais de varejo, pontos como o tamanho do empreendimento e a necessidade de reforma total do local – a qual incluiu desde uma infraestrutura completamente nova até a substituição de seis escadas rolantes – exigiram eficiência da equipe. 

A constante troca entre cliente, projetistas, gerenciadoras e construtoras foi fundamental para cumprir tais limites com êxito. A colaboração de diferentes stakeholders com idiomas, cultura e conhecimentos distintos enriqueceu o processo e trouxe para uma das principais ruas de Buenos Aires, uma loja eficiente e completa para seu público e funcionários.

Dados do projeto:

FLORIDA

Lojas Renner | Florida – Calle Florida, 665, Buenos Aires / Argentina

Ano: 2019

Área: 5423,61 m² 4991m²

Arquitetos:  Arq. Vera Zaffari, Arq. Graciela Zaffari, Arq. Caroline Malaggi, Arq. Cristiana Fensterseifer, Acad. Marla Pedroso, Acad. Simone Behling

Compartilhe

Inscreva-se na nossa newsletter!

Tenha o melhor conteúdo sobre arquitetura e urbanização, atualizado e direto no seu e-mail.

Design for Disassembly: Para construir o futuro é preciso desconstruir

É isso mesmo que você leu: as construções do futuro serão…

Projeto de Arquitetura Comercial: Inauguração Centauro Paulista

No mês de Setembro comemoramos a inauguração de uma loja…