Posts

1º ENCONTRO BIM ASBEA RS e GRAPHO SOFTWARE

Tempo de leitura: < 1 minuto

1380455_545361662210906_1323888611_n

Dia 26 de setembro aconteceu o 1º Evento BIM da Asbea RS em parceria com a Grapho Software, no auditório do Sinduscon. A VZA marcou presença através dos arquitetos Camila Sfreddo, Fernanda Demarco e Gabriel Bachilli. “Foi uma rica experiência ver a apresentação de cases de projetos complexos produzidos em BIM. Os palestrantes trouxeram depoimentos do dia-a-dia da implantação desta metodologia e como ela altera nosso processo de projeto”, comenta a equipe da VZA.

EVENTO BEST SUL

Tempo de leitura: < 1 minuto

image001

A VZA busca conhecimento de softwares BIM que sejam mais adequados à realidade e necessidades do escritório e de seus clientes. No dia 06, os arquitetos Camila Sfreddo e Gabriel Bachilli estiveram presentes no evento da empresa Best Sul, que apresentava as novidades da linha Autodesk 2014 através de cases de sucesso.

“Gostei de ver a integração de várias disciplinas envolvidas em um projeto de arquitetura”. Gabriel Bachilli

MODELO BIM

Tempo de leitura: 2 minutos

Nova geração de desenhos auxiliados por computador altera a cultura das empresas de arquitetura

No teatro Jimbocho, em Tóquio, 650 arquitetos utilizaram o modelo BIM para coordenar por três meses o projeto que gerenciou complexibilidade e arte na obra.

No teatro Jimbocho, em Tóquio, 650 arquitetos utilizaram o modelo BIM para coordenar por três meses o projeto.

A VZA caminha para o BIM (Building Information Modeling ou Modelagem da Informação na Construção), uma referência no desenvolvimento de projetos de arquitetura, modelo para quem busca segurança e agilidade em projetos. O uso traz um conceito diferenciado das ferramentas e tecnologias tradicionais no mercado, requerendo uma adequação não apenas dos profissionais, mas também de todos os processos de gestão da empresa.

O investimento em capacitação, software e hardware que atendem o modelo é grande. Os resultados, porém, compensam de acordo com o arquiteto Gabriel Bachilli, profissional da VZA | Vera Zaffari Arquitetura.

“O BIM permite que a interação entre todas as disciplinas envolvidas nos projetos, mesmo os mais complexos, aconteça de forma ágil e confiável. Além disso, com a possibilidade de alimentação do seu banco de dados é possível estimar o valor de uma construção com bastante rigor ainda na fase de projeto”, diz Gabriel.

O BIM é a nova geração do CAD (computer-aided design, desenho auxiliado por computador), e está alterando a maneira de projetar. “Enquanto no CAD um projeto é desenhado de forma muito similar à régua T, no BIM somos levados a pensar de forma diferente. Saímos da linha e do micro para uma concepção mais detalhada que conduz a um processo mais completo, reduzindo retrabalhos e otimizando o tempo, o que é de grande valia aos nossos clientes.” comenta Gabriel Bachilli.

—————-

LEIA MAIS

No Japão, cerca de 650 arquitetos coordenaram por três meses o projeto do teatro Jimbocho, em Tóquio, com a ferramenta BIM: http://www.piniweb.com.br/construcao/arquitetura/bim-esta-mudando-a-maneira-de-projetar-no-mundo-inteiro-93523-1.asp

“Para a arquitetura, o BIM requer uma mudança…

Tempo de leitura: < 1 minuto

bim… de cultura no modo de trabalhar, pois é preciso pensar em todo o projeto de maneira mais integrada. A tecnologia diminui o retrabalho. Pelo BIM, cada detalhe que modificamos se reproduz automaticamente em todos os pontos que teriam impacto no projeto. Hoje, a maior parte do mercado brasileiro ainda costuma usar os recursos de informática disponíveis de uma forma muito similar à régua paralela e à régua T de antigamente. O trabalho braçal é enorme para revisar alterações de projeto e repassá-las a todos os projetistas envolvidos no processo”.

(Gabriel Bachilli, arquiteto da VZA)